domingo, 12 de fevereiro de 2012

A sudorese intensa tem alguma relação com o fator emocional?

Sempre quando há um sintoma se manifestando no corpo físico, é necessário que seja verificada se há alguma disfunção que ocasione uma sudorese. Caso os médicos não tenham identificado nenhum problema através de exames, é sinal que o fator emocional possa estar presente.

Sabemos que o corpo sofre e reage de acordo com estímulos internos ou externos.

Um forte estímulo externo como, por exemplo, uma entrevista para um novo emprego, pode provocar situações de stress capaz de desencadear um quadro de sudorese, entre outros sintomas frequentes.

Ao passar por momentos de muita ansiedade e nervosismo é comum que a pessoa apresente alguns sintomas como ter a sensação de estar “suando frio”. Isto é uma resposta do organismo frente a uma situação de stress.

Existem pessoas que estão em estado de stress constante. Nunca relaxam a mente e mantêm seus corpos sempre tensos. Essas pessoas são mais suscetíveis a sentirem sintomas como sudorese, taquicardia, dores nas costas (principalmente lombares), problemas gástricos, dificuldades em dormir, entre outros.

Algumas vezes, sentimentos de medo e insegurança estão presentes nesses quadros, pois eles são responsáveis pelas reações naturais de defesa do organismo. Ao sentir medo de uma situação concreta ou não, normalmente o corpo sua mais, a boca fica seca, a pele empalidece e o coração acelera.

Em alguns casos, embora menos comuns, existem pessoas que além de suarem muito apresentam um forte odor corporal.

Normalmente elas demonstram em seu comportamento, uma dificuldade de relacionarem-se com outras pessoas e terem envolvimentos afetivos mais íntimos.

O suor acrescido ao forte odor emanado serve, inconscientemente, como barreira de proteção para envolvimentos emocionais mais profundos que possam provocar inseguranças ou ansiedades.

Nenhum comentário: