segunda-feira, 28 de fevereiro de 2011

Nem todo remédio é medicamento, mas todo medicamento é um remédio.

Medicamentos são substâncias ou preparações que se utilizam como remédio, elaborados em farmácias ou indústrias farmacêuticas que atendem especificações técnicas e legais. Assim, um preparado caseiro com plantas medicinais pode ser um remédio, mas ainda não é um medicamento. Os medicamentos têm a finalidade de:

- Diagnosticar, prevenir, curar doenças ou então aliviar os seus sintomas. Exemplo: medicamentos contra febre, dores, náuseas, inflamação, coriza, etc.
- Eliminar as causas de doenças ou corrigir uma função corporal deficiente. Exemplo: antibióticos, suplementos hormonais, anti-helmínticos, etc.
- Para evitar doenças. Exemplo: soros, vacinas, antisépticos, complementos vitamínicos, etc.

Os medicamentos podem ser alopáticos, homeopáticos, e ainda de marca, genéricos e similares. Ao utilizar-se de medicamentos é importante ter clara a ação esperada e ter tido a orientação de um médico.

É corriqueiro ver que a maioria das pessoas usam as palavras medicamento e remédio como se fossem a mesma coisa.

REMÉDIO tem um sentido bastante amplo. Remédio pode ser qualquer recurso ou substância utilizada para curar, para aliviar uma dor ou doença.

Por exemplo:

Praticar exercícios pode ser considerado um excelente remédio contra vários males.

Um chá poder ser um ótimo remédio em determinadas circunstâncias, mas nunca será um medicamento.

Uma boa e relaxante massagem também funciona como um ótimo remédio.

Os florais também entram como um excelente remédio para fazer
a pessoa obter mais qualidade de vida.

Nenhum comentário: