quinta-feira, 13 de dezembro de 2007

Profissão: Terapeuta Floral



Em 03 de maio de 2006, o Ministério da Saúde baixou a Portaria 971 que reconhece, aprova e oficializa a implantação da Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares (PNPIC) no SUS (Sistema Único de Saúde).

Este fato representa um importante marco na Saúde Pública do país no sentido de aumentar e melhorar o acesso da população a práticas complementares de saúde, tais como acupuntura, homeopatia, fitoterapia, termalismo e, é claro, terapia floral, através de um modo integrativo com a Medicina Ocidental Moderna. Trata-se de uma conquista para vários ramos das chamadas Medicinas Complementares / Alternativas, seguindo uma tendência mundial estimulada pela OMS (Organização Mundial de Saúde) desde o ano de 2002.

A profissão do Terapeuta Floral é reconhecida pela Comissão Nacional de Classificação (CONCLA) pelo código: 8690-9/01 (www.cnae.ibge.gov.br).

O Ministério do Trabalho, através da Comissão Nacional de Classificação, reconhece a profissão "Terapeuta Floral". O código da profissão é 8690-9/01. Os Terapeutas Florais estão enquadrados dentro de "Atividades de Práticas Integrativas e Complementares em Saúde Humana".

Um comentário:

Luciano Vizeu disse...

Olá Andréa !!!

Parabéns pelo seu Blog... está ótimo!!! Este tema "Terapeuta Floral" foi muito bom pra mim, pois, sou Practitioner Floral e não Terapeuta conforme aprendi no curso de Florais de Bach.
Continue assim, clara, objetiva, sensível, fiel aos princípios terapêuticos... enfim, dá gosto de ler seus artigos.
Muita Paz e Harmonia pra você.

Luciano